Financiamento para custeio cresceu 15% neste Plano Safra, diz Sicredi

Dos R$ 60 bi disponibilizados pela instituição no atual Plano Safra, R$ 34,5 bi já foram acessados

O volume de dinheiro contratado por agricultores para custeio e investimento que acessaram o Plano Safra 23/24 por meio da instituição financeira Sicredi cresceu em relação ao ciclo anterior. De julho do ano passado até janeiro deste ano, foram disponibilizados R$ 34,5 bilhões, ou seja 11% a mais.

O custeio foi o principal objetivo dos produtores rurais. Do total de 211 mil operações realizadas, 138 mil tiveram essa finalidade. Até o momento, foram liberados R$ 18,6 bilhões, o que representa um valor 15% maior.

As operações realizadas via Programa de Apoio aoMédio Produtor Rural (Pronamp) somaram R$ 8,5 bi (+27%). Já via Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) foram liberados R$ 8,1 bi; enquanto os recursos liberados por meio de Cédula de Produto Rural (CPR), chegaram a R$ 7,6 bi.

O dinheiro acessado via Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aumentou em 50% em relação ao mesmo período da safra passada. O volume total chega a R$ 5,1 bi.

“O Sicredi é a segunda maior instituição financeira do Brasil em carteira agro e nossa busca é oferecer condições justas para os produtores, pois temos interesse genuíno no fomento do agronegócio” afirma, em nota, Thiago Rossoni, superintendente de Agronegócio do Sicredi.

Sicredi ainda tem R$ 25,5 bi disponíveis para financiamento
O valor total oferecido pelo Sicredi neste Plano Safra chega a R$ 60 bilhões. O número é 16% maior em relação ao ano-safra anterior. A instituição prevê ao todo 375 mil operações, já que ainda há recurso disponível.

Fonte: Visão Agro

Change Your Life

Find Your Inner Peace & Happiness