Uma comissão de dirigentes da ASNAB se reuniu na última semana com o secretário-executivo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Márcio Eli Almeida Leandro, e com a secretária-executiva adjunta, Mara Marlene Machado Papini, para discutir a proposta da direção da Conab de alterar o plano de saúde dos empregados. A mudança prevê a extinção do Plano de Autogestão por RH e a adoção de um novo plano através da Geap. Os demais dirigentes, que também foram ao ministério, aguardaram o final da reunião em uma sala de reunião.

Na reunião, os dirigentes explicaram a mudança e enfatizaram que a proposta não tem base legal, que foi feita de forma unilateral, fere o Decreto legislativo nº 26/2021 promulgado pelo Congresso Nacional que suspendeu os efeitos da Resolução GCPAR nº 23/2018, e que pode ter reflexo negativo para o governo, já que está sendo feita em um ano eleitoral.

Os representantes da ASNAB também solicitaram ao secretário-executivo do Mapa que interceda junto à Diretoria Executiva da Conab para que a mudança no plano de saúde seja revista. Eles pediram ainda que seja criado um grupo de trabalho com representantes da Conab e dos trabalhadores para discutir o assunto com total transparência, para que se encontre a melhor alternativa para os empregados e, também, para a companhia.

Os dirigentes lembraram ainda que a maioria dos empregados não terão condições de pagar a proposta do Plano da GEAP e ficarão, assim, sem nenhuma assistência à saúde.

Na reunião, o secretário-executivo disse à comissão de representantes da ASNAB que não tinha conhecimento sobre o assunto e disse que todos os questionamentos feitos pelos representantes dos empregados seriam levados ao conhecimento do ministro da Agricultura, Marcos Montes, que sempre foi muito sensível aos problemas da Conab, e também à Diretoria da Conab e aos representantes do Conselho de Administração da Conab, indicados pelo Ministério.

Os representantes da ASNAB saíram da reunião com a certeza que com tranquilidade e responsabilidade, o ministro da Agricultura saberá conduzir e mostrar uma alternativa para esta questão que é muito sensível e de alto risco para governo e que vem deixando o corpo funcional da Conab aflito e inseguro.

Participaram da reunião a presidente da ASNAB Nacional, Dóris Cerqueira, Fernando Pivetta diretor estadual da ASNAB/MT, Frederico Menezes, diretor da ASNAB/DF, Celso Fernandes Sant’Anna, diretor estadual da ASNAB/BA, Valdir Ferreira da Silva, diretor estadual da ASNAB/PE, e Assis Xavier Segundo,  diretor estadual da ASNAB/GO.

Fonte: Asnab

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 − 8 =