ASNAB SE PREOCUPA COM DESTINO DE EMPREGADOS APÓS REESTRUTURAÇÃO DA CONAB

  • por

A presidente da ASNAB, Dóris Cerqueira, afirmou nesta terça-feira (10) que a ASNAB não é contra um processo de modernização da Conab, mas se preocupa com a situação dos empregados da companhia diante de uma futura reestruturação da estatal.

Durante audiência pública na Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados, Dóris destacou que até o momento a Conab tem cumprido o que está previsto no Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) e realocando os funcionários de armazéns que foram fechados.

No entanto, destacou a presidente da ASNAB, para o próximo ACT a Conab quer a exclusão dessa cláusula, o que deixará os funcionários de unidades encerradas desamparados.

A presidente da ASNAB destacou ainda que apesar das promessas de que a Conab não será privatizada, a estatal ficará menor e é preciso saber o que acontecerá com os funcionários da estatal.

“Mesmo com a afirmativa do presidente do conselho, dos dirigentes e do representante do Ministério da Economia de que a Conab não será privatizada ela terá uma diminuição de tamanho e se mostra isso um fato real. Fica a pergunta: o que será feito dos empregados da empresa quando for feito essa diminuição”, questionou.

Segundo Dóris, manter a Conab apenas como uma empresa de informações agrícolas não atende a carência alimentar da população brasileira.

Dóris destacou o importante papel social da empresa, que além de fazer controle de estoques, evitando alta de preços de produtos agrícolas.

Dóris Cerqueira, presidente da ASNAB Nacional, em audiência na Câmara dos Deputados

Privatização

Aos parlamentares presentes na Comissão, o presidente do Conselho de Administração da Conab, Paulo Márcio Mendonça Araújo, afirmou que nunca houve no atual governo a intenção de privatizar a Conab, mas que a empresa terá que mudar a sua atuação. “Ela precisa mudar a sua estratégia de atuação em função da dinâmica de mercado”, afirmou.

Segundo ele, é preciso que a empresa fortaleça os serviços que ela opera com excelência, como o levantamento de safra e o trabalho social. O deputado federal Vilson da Fetaemg (PSB-MG) destacou que o fechamento de armazéns é uma forma disfarçada de privatizar a Conab e que ele é contra qualquer enfraquecimento da empresa. “Nosso mandato é contra, queremos uma Conab forte, defendendo o capital humano que lá trabalha”, afirmou.

Representantes da ASNAB Nacional e ASNAB DF participaram de audiência pública na Câmara dos Deputados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *